15 de janeiro de 2021

MPT E ALL FIRMAM ACORDO PARA A CONSTRUÇÃO DE CENTRO DE CAPACITAÇÃO DE TRABALHADORES EM CAMPINAS

Na audiência desta terça-feira, 14/12, na 1ª Vara do Trabalho (VT) de Campinas, o Ministério Público do Trabalho (MPT), representado pela procuradora Catarina Von Zuben, e a América Latina Logística (ALL) celebraram acordo na Ação Civil Pública (ACP) nº 41100, ajuizada pelo MPT em 2002 pedindo o fim do assédio moral da empresa sobre os ex-empregados da Ferrovia Paulista S.A. (Fepasa). O assédio teve início após a privatização da malha ferroviária paulista com a concessão das operações à Ferrovia Bandeirantes S.A. (Ferroban), que logo em seguida foi adquirida pela ALL. Pelos termos do acordo, fica suspensa a execução da multa de R$ 180 milhões aplicada à América Latina Logística pelo juiz titular da 1ª VT de Campinas, Carlos Eduardo Oliveira Dias. A multa seria aplicada em virtude do descumprimento das obrigações assumidas no acordo original, firmado no próprio ano de 2002. Em lugar da multa, a empresa destinará R$ 2,4 milhões para custeio parcial da implementação do Sistema Único de Trabalho e Renda, Qualificação Profissional, Empreendedorismo e Economia Solidária, da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda de Campinas. O aporte financeiro será feito em 24 parcelas mensais de R$ 100 mil, a partir de 30 de janeiro de 2011, depositadas em conta judicial. Se a companhia não cumprir o acordo celebrado nesta terça, a execução da multa de R$ 180 milhões será reiniciada, com atualização desde a data do acordo inicial até o dia do efetivo pagamento, além de uma multa diária de R$ 10 mil por trabalhador prejudicado, revertida em favor de órgão público e/ou entidade indicados pelo MPT. Nas negociações ocorridas nesta terça, pesou em favor da empresa o fato de ela ter feito acordo na grande maioria dos processos ajuizados individualmente pelos ex-empregados. Até o momento, segundo informações da 1ª VT de Campinas, já foram homologados 141 acordos individuais, totalizando R$ 76.102.533,10. Restam apenas 15 processos ainda não conciliados. Benefício coletivo O projeto da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda de Campinas, apresentado na audiência pelo juiz Carlos Eduardo Oliveira Dias, visa à construção de um espaço de articulação de programas e ações voltados ao desenvolvimento de novos negócios e de ações de capacitação e transmissão de conhecimento profissional para preparar trabalhadores para o mercado de trabalho. Com a anuência da América Latina Logística, o Centro Público de Trabalho e Renda em Qualificação, Empreendedorismo e Microcrédito será construído, no prazo de dois anos, com verbas que incluem a receita advinda do acordo. (Processo ACP nº 41100-2002-001-05-15-1)

Notícias Recentes

1 de novembro de 2022

CONVENIO MARCO ENTRE LA UNIVERSIDAD NACIONAL DE JOSÉ CLEMENTE PAZ Y EL INSTITUTO DE INVESTIGACIONES Y ESTUDIOS SUPERIORES DE LA JUDICATURA Y MINISTERIO PÚBLICO

1 de novembro de 2022

Edital de Convocação Assembleia Geral Extraordinária IPEATRA

24 de outubro de 2022

Desembargador do TRT4 Manuel Cid Jardon determina que Stara se abstenha de práticas de coação eleitoral junto a empregados

5 de outubro de 2022

Matías Bailone lança livro Direito Penal Antiterrorista e o Estado Constitucional de Direito