5 de outubro de 2022

Matías Bailone lança livro Direito Penal Antiterrorista e o Estado Constitucional de Direito

Como nossos sistemas penais foram aterrorizados pelo direito penal antiterrorista.

O novo livro de Matías Bailone.

 

O criminólogo argentino Matías Bailone acaba de publicar outro livro de sua autoria no Brasil e foi recentemente apresentado na cidade de Florianópolis, na segunda-feira, 26 de setembro.

A editora jurídica Tirant lo Blanch acaba de publicar o trabalho do professor argentino Matías Bailone “Direito Penal Antiterrorista e o Estado Constitucional de Direito”, um trabalho sobre a influência que a legislação penal antiterrorista exerceu em nossos sistemas penais desde 2001.

O volume é um extrato da tese de doutorado do Professor Bailone, que analisa em detalhes a legislação antiterrorista de países como a Espanha, Argentina e toda a América Latina.

Matías Bailone é PhD em direito penal e professor honorário em várias universidades na Espanha e na América Latina. Seu trabalho de ensino ao lado de seu mestre Zaffaroni é bem conhecido no Brasil e em todos os países da região.  Ele publicou vários livros e dirige duas revistas de direito penal na Argentina.  A editora Tirant já publicou um livro de palestras conjuntas de Bailone e Zaffaroni, intitulado: “Dogmática Penal e Criminologia Cautelar”.

O terrorismo é como o crime mãe de uma época. Todos os discursos e práticas excepcionais visam combater seus efeitos por todos os meios possíveis, muitas vezes contornando a legalidade constitucional e o respeito aos direitos fundamentais. Nessa lógica, o antiterrorismo é um dos perigos mais graves que espreitam as nossas instituições e a nossa normalidade democrática.

Este trabalho é a tentativa de explicar uma paranoia do sistema penal do nosso tempo. Através de suas páginas se explica não só a excepcionalidade construída política e midiática sobre o fenômeno do chamado terrorismo, mas também e principalmente a destruição sistemática do sistema penal ordinário e de nossos enfraquecidos Estados de Direito A partir de uma visão crítica do direito penal, ancorada em reflexões penais e criminológicas, Matías Bailone desenvolve um estado detalhado do assunto e algumas propostas muito específicas para abordar o tema em nossas sociedades contemporâneas.

O livro tem um prefácio do ilustre jurista e criminólogo argentino Eugenio Raúl Zaffaroni, que também foi o diretor da tese de Bailone. Nele, o professor Zaffaroni afirma: “Tenho acompanhado de perto o desenvolvimento intelectual e pessoal do autor, pois suas preocupações e estupor político sempre estiveram ligados à necessidade de fortalecer o Estado de Direito em países como o nosso, onde os meios de comunicação de massa constantemente conspiram contra esse objetivo.”

O filósofo ítalo-latinoamericano Alberto Filippi diz a respeito deste libro: “A posição de Bailone é essencial para entender o que acontece com os direitos criminais em cada um dos países de nosso tempo e até mesmo com o direito internacional. A filiação de Bailone na escola Zaffaroni pode ser rastreada em cada uma dessas páginas.”

O livro, publicado pela prestigiosa editora Tirant, foi traduzido por Rodrigo Murad do Prado e Augusto Jobim do Amaral, e revisado por Gabriel Gómez Benítez, e está disponível em todas as livrarias do Brasil.

Nesta última segunda-feira, o autor do livro e o autor do prólogo (Matías Bailone e Raúl Zaffaroni) estiveram em Florianópolis apresentando esta obra. No auditório principal da OAB de Santa Catarina, e apresentado pela presidente da instituição Claudia da Silva Prudencio, Zaffaroni e Bailone falaram sobre estas questões.

Matías Bailone é o discípulo mais importante e conhecido da Zaffaroni. Há duas décadas ele vem desenvolvendo uma carreira acadêmica que ele escolheu fazer à sombra de seu famoso mestre. Bailone é professor de direito penal e criminologia na Universidade de Buenos Aires, assim como em universidades na Espanha, Brasil, Chile, Peru, Equador, Bolívia, Guatemala e México. Ele escreveu vários livros sobre direito penal e criminologia. Sua área de trabalho está focada em crimes do estado e criminologia crítica. Atualmente, além de ser o secretário jurídico da Suprema Corte argentina, ele é o secretário geral da COPLAD, a agência das Nações Unidas para a prevenção do crime na América Latina, além de dirigir várias revistas acadêmicas e vários programas internacionais de pós-graduação. Mais informações em www.matiasbailone.com

 

Notícias Recentes

23 de janeiro de 2023

CONGRAÇAMENTO, LIVROS E CULTURA SE MESCLARAM ÀS PALESTRAS E MESAS DE DEBATE NO CONGRESSO NACIONAL DO IPEATRA EM DEZEMBRO DE 2022

23 de dezembro de 2022

Apoio do Ipeatra às contribuições da ANAMATRA ao grupo temático TRABALHO ao excelentissimo Sr. Vice-Presidente eleito e GT TRABALHO

23 de dezembro de 2022

MOÇÃO DE REPÚDIO AOS ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS OCORRIDOS EM BRASÍLIA/DF

1 de novembro de 2022

CONVENIO MARCO ENTRE LA UNIVERSIDAD NACIONAL DE JOSÉ CLEMENTE PAZ Y EL INSTITUTO DE INVESTIGACIONES Y ESTUDIOS SUPERIORES DE LA JUDICATURA Y MINISTERIO PÚBLICO